Meus Poemas-18.

Meus Poemas-18.

LUZ.

A luz que vem do teu Rosto,
Trouxe à minha vida amargurada,
Um novo raiar de sol-posto,
Como a luz da madrugada.

Sem Luz sou folha,e flor caída,
Flôr morta sem beleza por fora,
Traz o Teu raiar nessa aurora,
Logo de manhã à minha vida.

Contemplando apenas as alturas,
Quando o raiar da minha tristeza,
Sem mente aberta andei ás escuras.

Trouxe ao meu ser grande alegria,
Vejo no meu intimo tanta beleza,
Porque a Luz Bendita me ilumina.
Por:António Jesus Batalha.

Meus Poemas-18.

PEÇO-TE.

Fonte da vida, Excelso Senhor,
Que teu rosto se vire para mim,
E me transforma, como a Pedro,
Enche-me com Teu santo amor.

Que Teu grande amor sature meu coração,
Afim de poder transbordar,
E a alma sedenta saturar,
Do Teu caudal de perdão.
Por: António Jesus Batalha.

HÁ LUGAR.

Dentro da alma,
Lugar
Para o amor,
Quando
Cremos amar,
A casa Deserta,
Para habitar,
Como a rosa,
Que foi cortada,
Pronta a murchar,
O vento
Que sopra,
Sem lugar,
Mas dentro,
Da alma,
Há lugar.
Para morar.
Por: António Jesus Batalha.

Meus Poemas-18.

ACREDITO AMOR.

Eu acredito no amor,
No amor verdadeiro,
Ainda que traga gran dor,
É ele sempre o primeiro.

Sei que tudo acabará,
Assim como que de repente,
Mas o amor ficará,
A reinar para sempre.

Neste amor me revisto,
Tenho profunda gratidão,
É o Amor de Jesus Cristo,
Que reina no meu coração.
Por: António Jesus Batalha.

LEMBRANÇAS.

Quando pela madrugada,
Saía para o trabalho,
Ainda noite calada,
Pouca roupa de agasalho.

Quando chegava à noitinha,
Já estava posta a mesa,
Naquela branca cozinha,
Com grande lareira acesa.

Ao lume tenho aquecido,
Depois da chuva molhada,
O meu corpo arrefecido,
or aquela água gelada.

Passei dias e muitos anos,
Mas poucos dão o valor,
Na vida o que causa danos,
No corpo cheio de dor.

Mas tudo é já passado,
Recordo por recordar,
Agora que aposentado,
Não deixo de trabalhar.
Por: António Jesus Batalha.

A Verdade Em Poesia, António Batalha, Bíblia Sagrada, Ciência, Desporto, Deus,Jesus Cristo,

Advertisements

Sobre Antonio Ja.Batalha

Um Peregrino..
Esta entrada foi publicada em Poemas com as etiquetas , , , , , , , . ligação permanente.

Obrigado e volte sempre.

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s